LEITURAS

Sugestões de leitura para fevereiro:


"Tchim e a sida é assim..." de Graça Gonçalves


Livro esclarecedor sobre a sida, através de situações que se sucedem, sublinhando a importância dos afetos  que damos e recebemos e  realçando o valor
do conhecimento e da solidariedade.

 
"Abusos sexuais não!" de Delphine Saulière

Porque não é fácil falar às crianças da violência sexual, este livro pretende ensinar uma criança a afirmar-se e a defender-se nessas situações, como prevenção dos abusos sexuais a crianças.

 
"A minha sexualidade" de Jocelyne Robert

Reflexão divertida e ativa sobre a necessidade de se sentir belo, de se aproximar dos outros e conviver, compreendendo as transformações do corpo de uma forma tranquila, interiorizando a sua sexualidade.


"Conheces alguém assim?" de Margarida Fonseca Santos

João e Pedro precisam de alguém que os ajude… A importância do diálogo e da amizade na resolução dos conflitos e das situações de violência entre crianças.

 
"O segredo das crianças felizes" de Steve Biddulph

O que fazer para não passar horas a ver televisão e a jogar computador? Como cuidar de nós próprios para sermos mais felizes? Vamos seguir as ideias deste guia educacional…

 

Sugestões de leitura para dezembro:

 
 "As aventuras de Tintin - O caranguejo das tenazes de ouro" de Hergé
 

Nesta banda desenhada, descobre com Tintin e Milou este mistério, através do deserto…

 

"Versos de Cacaracá" de António Manuel Couto Vieira


Animais, cores, barcos… num mundo cheio de vida, para descobrir nestas histórias contadas em verso com mestria e alegria.

 
"Feliz Natal Lobo Mau" de Clara Cunha

 A autora de O Cuquedo, regressa com a história do Lobo Mau que foi procurar o Capuchinho Vermelho, mas encontrou o Pai Natal. Será que merece um presente?

 


 

"O rapaz que aprendeu a voar" de Alexandre Honrado
Num bonito dia de outono, o Avô decidiu voar para longe…será que foi assim mesmo? O Rapaz parte então para uma grande aventura, no sentido de tirar a dúvida e descobrir o segredo… uma história cheia de emoções, sonho, afeto e fantasia.
 

"Uma princesa do pior" de Anna Kemp
Esquece os casamentos de contos de fadas e os grandes bailes. Com a Princesa Maria só há aventura, amigos diferentes, dragões que vencem príncipes e muita brincadeira!
 


 

"O afinador de palavras " de Rui Grácio

Alfredo lança-se na escrita e percebe que tem que afinar as palavras que usa. Como ganham vida própria!


"Mistério em tempo de aulas" de Violeta Figueiredo


Quem se esconderá na vivenda misteriosa que teima em guardar os seus segredos? Quem anda a aterrorizar o bairro? E na escola, como vai Cecília melhorar as notas? Vai contar com a ajuda dos colegas e do seu avô…

Sugestões de leitura para novembro:

"Pequenas histórias dos nomes dos países" de David Dumaine


Entre lendas e factos históricos de quarenta países dos cinco continentes, a origem dos nomes dos países é por vezes surpreendente, muitas vezes divertida e sempre instrutiva.



"Somos diferentes" de Rosário Alçada Araújo


Quatro e diferentes companheiros da Aldeia da Complicação passavam o tempo a implicar uns com os outros, sem tolerar as diferenças de cada um…até que a aldeia recebe uma visita muito especial - uma orquestra - que lhes dá a riqueza da diversidade de cada um.



"O gato e o escuro" de Mia Couto


O gato preto que nem sempre foi dessa cor…por causa de um susto!
 
 
"Entre nuvens" de André Neves
História de uma menina com uma escada, um sonho e muitas perguntas: o que haverá lá em cima? Deuses, fadas, anjos ou até mesmo pessoas? Talvez ninguém saiba…


"Contos de um mundo com esperança" de vários autores portugueses


Cada criança é um mundo a descobrir neste livro… e todos têm direito a gozar plenamente os seus direitos.
 
 
"O Vale dos Moinhos" de Noélia Branco
As máquinas perfeitas realizam os sonhos. E se, por isso, as pessoas deixam de sonhar?
 
 
"As gravatas do meu pai" de Pedro Seromenho
História de um menino com pressa de crescer e que usava as gravatas do pai para parecer mais velho. Foi experimentando, mas descobriu que nenhuma condizia com aquilo que sentia…

Sugestões de leitura para outubro:

 

"Contos da Mata dos Medos" de Álvaro Magalhães

A história desenrola-se na Mata dos Medos, junto ao mar, perto de Sesimbra e Almada. Os contos dão a conhecer a fauna e a flora desta área protegida e considerada Reserva Botânica.

 
 
 "A casa na colina do Espinho Preto" de Andrew Bromberg
 
Os amigos detetives Amanda e Vasco divertem-nos em três histórias misteriosas, pondo à prova os dotes de bons observadores. Preparem-se para resolver os enigmas…




"Um minuto para a meia-noite" de Joe Carrot
Coelhópolis é o sítio ideal para a vida de coelho. Joe Carrot é um detetive privado que não acredita em bruxas e fantasmas e consegue prová-lo…


 "A Bruxa Cartuxa - Na floresta dos segredos" de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada
A Bruxa Cartuxa e os seus ajudantes montaram na floresta um negócio muito original…descobriram que as pessoas tinham segredos, uns bons, outros maus e outros péssimos!


"As cozinheiras de livros" de Margarida Botelho

E se os livros acabassem? Como iríamos viver sem novas histórias, aventuras e heróis?

Investigadores puseram-se ao trabalho, as cozinheiras pegaram em letras frutos, legumes, árvores, plantas e sinais de pontuação e dali saíram novas histórias...

 


"A aventura dos alimentos" de Anna Russelmann

Da vida dentro do estômago após a ingestão de alimentos…à criação de bons hábitos alimentares.





 "Comer - Tudo o que precisas de saber..." de Anita Naik 


Explicação da obesidade usando  linguagem simples, num texto interativo com enfase nas questões vividas pelos jovens…das dietas radicais à anorexia e à bulimia e à valorização do corpo em forma.
Sugestões de leitura para setembro:


 

 

"Futrinho, a lenda" de Paulo Futre e Rute Bastardo 

Toda a história, ilustrada, do grande jogador Paulo Futre desde criança…a não perder! 
 


"História com Reis, Rainhas, Bobos, Bombeiros e Galinhas" de Manuel António Pina

Histórias de reis e de rainhas insólitas, com o rei constipado, o natal a acontecer  em maio e peças de xadrez que ganham vida…

 
 
"Contos Gregos" de António Sérgio
Histórias da mitologia grega em que os deuses vigiam os homens, os heróis combatem rochas e dragões imortais, com guerreiros de ferro e pássaros que se transformam em estrelas…



"As consultas do Dr. Serafim e a bronquite da Senhora Adriana" de Rosário Alçada Araújo
Aquela consulta do Dr. Serafim à senhora Adriana foi mesmo misteriosa…e com esta história podes melhorar a pontuação


Sugestões de leitura para junho:

 
 
"O livro dos provérbios 1" de António Mota
 
O livro dos Provérbios 1 é uma obra de António Mota com ilustrações de Elsa Fernandes. Contém mais de 500 provérbios selecionados e adaptados de uma forma interativa entre o leitor e o livro e poderá ser pensada como um jogo em família ou entre amigos. Cada página contém uma série de adágios incompletos; ao leitor cabe a tarefa de procurar, nas margens das páginas, qual a palavra certa para os completar.
 
 
 

"A Lua de Joana" de Maria Teresa Maia Gonzalez


26 de junho  - Dia internacional da luta contra o uso e tráfico ilícito de drogas

 

A Lua de Joana é um livro, da autoria da escritora Maria Teresa Maia Gonzalez, que trata o tema da toxicodependência. Foi adaptado para o teatro em 2007 pela companhia de teatro Artyaplausos. Narra-nos a história de Joana que perdeu recentemente a sua melhor amiga, Marta, devido a uma overdose. O livro é uma espécie de diário, em que Joana escreve cartas para a sua amiga que já morreu contando-lhe todos os acontecimentos do seu dia a dia.

 


 

"Quem não adivinha burro é! " de Manuela Espírito Santo

 

1 de junho – Dia Mundial da Criança

 Quem não adivinha burro é! da autoria de Manuela Espírito Santo e ilustrada por Bruno Pereira é uma obra que apela ao convívio com família e amigos. Recupera adivinhas tradicionais do interior rural português, sendo um repositório da cultura oral portuguesa.
É um livro para as crianças, para os pais das crianças e também para os seus professores!

 



 

 

"Mensagem " de Mafalda Ivo Cruz

 

 

13 de junho de 1888 – Nascimento de Fernando Pessoa


Mensagem, da autoria de Mafalda Ivo Cruz e com ilustrações de Sandra Serra, é uma adaptação para os mais novos da obra homónima de Fernando Pessoa.

Mensagem conta a História de Portugal “No que se diz que Portugal foi no princípio”, como começou a ser um país e a história “que todos vamos fazendo acontecer”.

 
 
 
 
"Provavelmente alegria" de José Saramago
 
18 de junho de 2010 – Morte de José Saramago
 
Provavelmente Alegria é a segunda investida poética de Saramago e surge quatro anos após Os Poemas Possíveis. São poemas de sombra e de luz, entrançados, de uma elaboração feita através do seu próprio avesso, simultaneamente de mar e de trevas. Considerados inovadores, são marcados pelo amor e uma certa
amargura/tristeza bem portuguesas.

 
 
Sugestões de leitura para maio:
 
 
 
 
 

"A coragem de uma mãe" de Marie-Laure Picat

A luta de uma mãe que, condenada a uma morte anunciada, tenta encontrar uma família de acolhimento que possa receber e proteger os seus quatro filhos.
Foi para deixar uma mensagem que Marie-Laure quis escrever este testemunho, em primeiro lugar para os seus filhos, mas também para mostrar que é necessário dissolver a teia burocrática imposta às famílias decompostas. 

 

 
  
 

"Águas de Verão" de Alice Vieira




Águas de Verão é uma curta viagem ao passado. A narradora recorda a sua infância e a vida no seio de uma família muito tradicionalista, formal. Um dos romances mais poéticos de Alice Vieira, esta narrativa mostra como as ideias de respeito e de bom comportamento podem inquinar a alegria de viver, se impostas de forma rígida e como simples convenções. Apesar disso, os vários irmãos desta família problemática acabam por descobrir o sabor da alegria e o prazer do divertimento na personagem de um saxofonista bem-humorado com quem travam conhecimento num hotel de termas.


 




"Primavera Interrompida" de Daniel Marques Ferreira

Este livro fala sobre uma família de dois adultos e três filhos: o Eugénio, o mais velho, a Sara e o Simão que eram gémeos e tinham uma personalidade e aspeto físico completamente opostos. A Sara era muito rebelde e não ligava a ninguém, já o Simão era um rapaz calmo e sossegado.




"Mãe procura-se" de Gwyneth Rees


Um dia, num jornal local, aparece publicado o seguinte anúncio: “Cantor (de banheira) com a profissão de detetive, procura alma gémea para encontro sob as bolhas de sabão. 43, alto, moreno, com pernas peludas, gosta de música clássica e de praticar francês. Essencial ter ESDH…” Acontece que o visado nada teve a ver com a sua publicação! Na verdade, o anúncio é da autoria da filha que, sendo órfã de mãe, decide que o pai é muito solitário e resolve arranjar-lhe uma namorada à força. O esquema irá resultar? Tudo depende dos critérios de seleção! E que diabo será ESDH?






"Fora de Serviço" de António Mota

Uma mãe cansada de trabalhar dentro e fora de casa. Filhos habituados a ter tudo pronto. Um marido e pai, que não está a perceber muito bem o que se passa. Pai e filhos descobrirão como cuidar de si próprios, até ao dia em que decidem ir buscar a mãe à aldeia, para recomeçarem a viver com tarefas divididas.



 
 
 
"Um homem com um garfo numa terra de sopas" de 

Jordi Sierra Fabra

Um repórter fotográfico suicida-se depois de ganhar o mais cobiçado prémio internacional, com uma fotografia sobre o massacre de Chiapas, no México. Numa enigmática carta de despedida existe uma frase incompreensível: o que é um homem com um garfo numa terra de sopas?
 

 

 


"Contos Vagabundos" de Mário de Carvalho


São 17 contos que Mário de Carvalho reúne em "Contos Vagabundos". Vagabundos, talvez, porque são de variadas proveniências.

A escrita de Mário de Carvalho, ancorada no fantástico extraído do quotidiano, cria situações burlescas (um semáforo a pedais no centro do Porto, no conto "Famílias Desavindas"  ; um avião que para a 214 metros do chão, em "Fenómenos de Aviação", etc.), cómicas, carregadas de ironia, que desmontam, e ao mesmo tempo encenam, o quotidiano em que vivemos.


Sugestões de leitura para abril:
 



"As mais belas coisas do mundo" de Valter Hugo Mãe
História de um menino que procura conhecer os mistérios da vida com a ajuda do avô. Quais são as coisas mais belas do mundo? As que se podem tocar e ver ou as invisíveis, as que sentimos, pensamos e sonhamos?

"A galinha medrosa" de António Mota

Era uma galinha tão medrosa, tão medrosa que até a sombra a assustava.

Mas os outros animais ajudaram-na a vencer o medo…

"Histórias com direitos" de António Torrado, António Mota e outros autores


Descobrir os direitos das crianças através de pequenos contos e poemas para que se apropriem deles como algo fundamental  para o seu desenvolvimento integral.




"25 de Abril" de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada

“Para os que sentiram com entusiasmo o 25 de Abril, as memórias desse dia glorioso permanecem cheias de força. Daí o seu empenho em transmitirem aos mais novos o significado profundo do reencontro de Portugal com a liberdade e a democracia, desejando que as apreciem devidamente e sempre as saboreiem, e nunca aceitem que lhes sejam retiradas.”- Mota Amaral, antigo Presidente da Assembleia da República.


"Querer, ser, ter, poder, dever: o que fazer" de Ana Maria Nobre Gusmão

Saber viver com os outros, em harmonia e com respeito por todos e por tudo o que nos rodeia, para assim sermos felizes.

"Anos de ditadura - Salazar" de Paula Cardoso Almeida

Após o fim da monarquia em 1910, Portugal teve oito presidentes e mais de quarenta governos; em 1926 teve início a segunda republica – esta transformou-se na ditadura do Estado Novo.

 

"A luta pelas colónias" de Paula Cardoso Almeida


As várias tentativas de derrube da ditadura, as perseguições da PIDE e os exílios dos que não concordavam com a situação do país.

"Os anos da guerra" de João de Melo
Escritores portugueses e africanos dedicaram páginas admiráveis a essa guerra que marcou profundamente toda uma geração e delimitou um período conturbado e crítico da nossa história. Muitas obras foram proibidas pela censura, servindo de pretexto para a prisão ou degredo dos seus autores e outras foram divulgadas na clandestinidade.

Sugestões de leitura para março:







 "O meu pai é o melhor do mundo" de Maria João Lopo de Carvalho

O Gil odeia ser gozado pelos colegas.
- O que é que faz o teu pai, Gil?
A resposta é sempre a mesma:
- O meu pai é só Pai…
O que mais ninguém sabe é que o pai do Gil pertence à família dos Invencíveis e que tem mesmo Poderes Altamente Invencíveis! Sabes como? O Gil conta-te tudo! Se achas que o teu pai é o melhor do mundo, lê esta história!
Vais gostar… e o teu pai também!






  "Santa Joana de Aveiro" de João Gonçalves Gaspar



·         17 de março de 1756 - O Papa Bento XIV canoniza a Princesa Joana, padroeira da cidade de Aveiro

A 6 de fevereiro de 1452, nasceu a Princesa Joana, filha de El-Rei D. Afonso V e da Rainha D. Isabel. No correr dos tempos, a fama da virtude, da prudência, do saber e da beleza de D. Joana, fizeram surgir diversas propostas de casamento…
D. Joana veio a ser canonizada e padroeira de Aveiro.

  "A árvore" de Sophia de Mello Breyner Andresen

·         21 de março - Dia Mundial da Árvore

A Árvore é um livro recomendado para o 6º ano de escolaridade pelo Plano Nacional de Leitura.
Nesta obra, Sophia de Mello Breyner Andresen recria, de forma muito pessoal, dois lindíssimos contos tradicionais japoneses que nos levam até ao exotismo do Oriente. A Árvore valoriza o respeito pela natureza, a harmonia e o equilíbrio. Com a leitura de O espelho ou retrato vivo irás sentir a relevância da afetividade e a força dos laços familiares.

 "Uma viagem ao tempo dos castelos" de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada


·         15 de março de 1147 – D. Afonso Henriques conquista Santarém aos Mouros

Ana e João são irmãos, mas muito diferentes. Ela é uma rapariga ajuizada e sensata, ele é disparatado e impulsivo. Nas férias foram passar uns dias à quinta de uma tia na serra do Marão.  As pessoas andavam alvoroçadas por causa de um homem com fama de bruxo que se instalara no castelo. Em vez de ficarem com medo, decidiram ir dar uma espreitadela: o homem era cientista e pertencia à Associação Internacional de Viagens no Espaço e no Tempo. Tinha uma máquina nas caves e convidou-os para darem um mergulho ao tempo dos castelos… Poucos segundos depois já cavalgavam em florestas infestadas de lobos acompanhando uma caçada ao javali. Mas a viagem reserva-lhes muitos outros momentos… Descobre-os e imagina-te a viver no tempo do primeiro rei de Portugal com a leitura deste livro.


"Primeiro livro de poesia" seleção de Sophia de Mello Breyner Andresen



 Este livro integra a lista de obras das Metas Curriculares de Português para o 6° ano e é recomendado no Plano Nacional de Leitura para leitura orientada na sala de aula.
 “Este livro não é uma antologia e muito menos uma antologia panorâmica. Constituído por obras de poetas de todos os países de língua oficial portuguesa, é um livro de iniciação, destinado à infância e à adolescência e onde procurei reunir poemas que, sendo verdadeira poesia, sejam também acessíveis”.
É com estas palavras que Sophia de Mello Breyner nos apresenta esta seleção de poemas que contam com a maravilhosa ilustração do mestre da pintura portuguesa Júlio Resende.


"A viagem das três gotinhas de água" de Lúcia Vaz Pedro

·         22 de março – Dia Mundial da Água

No livro A viagem das três gotinhas de água, de Lúcia Vaz Pedro, a Clarinha, a Glorinha e a Brilhantina são três lindas gotinhas de água que acabam de ganhar um campeonato de surf. O prémio é a viagem pelo ciclo da água e conhecer os estados sólido, líquido e gasoso. É então que conhecem todos os responsáveis pelas mudanças de estado: o senhor Luz, a dona Almofada, o senhor Ventoinha e o senhor Geladinho.
De uma forma lúdica, os mais novos são sensibilizados para a importância da preservação da água e as consequências da poluição e do efeito de estufa.



"Marie Curie" de Beverley Birch


 8 de março – Dia das Nações Unidas para os Direitos da Mulher

Marie Curie foi uma cientista polaca que descobriu o rádio e as suas propriedades; foi uma pioneira do estudo da radioatividade. As suas pesquisas foram fundamentais para o conhecimento do átomo. Foi também graças a si, que se tornou realidade um tratamento revolucionário contra o cancro, que teve como resultado a salvação de imensas vidas.
Partindo de uma situação em que era difícil a uma mulher adquirir a instrução básica, acabou por se doutorar em Ciências e foi galardoada com dois Prémios Nobel.

Livro recomendado pelo PNL (Plano Nacional de Leitura) para o 6º ano de escolaridade.


Sugestões de leitura para fevereiro:



"A maior flor do mundo" de José Saramago

Um menino faz nascer a maior flor do mundo...mais tarde as pessoas diziam que ele saíra da aldeia para ir fazer uma coisa que era muito maior do que o seu tamanho! História para crianças e adultos, contar e recontar de várias formas...


"O sapo encontra um amigo" de Max Velthuijs
Num belo dia de outono, o Sapo encontra um ursinho perdido na floresta e leva-o para casa para ser seu amigo...andam sempre juntos...mas um dia o ursinho diz que vai embora e o Sapo fica inconsolável. Será que o ursinho nunca mais volta?

"A minha sexualidade " de Jocelyne Robert

Reflexão divertida e ativa sobre a necessidade de se sentir belo ou bela e a vontade de se aproximar do outro sexo. Compreender os fenómenos do corpo e conhecer-se melhor são os objetivos deste livro, útil a pais e filhos.



"Os livros dos outros" de Virgílio Alberto Vieira
Este livro consta de poemas que se referem a títulos de vários autores e pede-se ao leitor para ajudar o autor a “devolver o seu a seu dono”…





"Amores y desamores de Oberón y Titania "  deMiguel Desclot

O rei dos gnomos era casado com a rainha das fadas e amavam-se intensamente...mas surgem interferências, que abalam o seu amor. Tudo se resolve depois de um grande abração, em que se voltam a apaixonar e a discutir de novo, se for caso disso...



"Querer, ser, ter, poder, dever: o que fazer? " de Ana Nobre de Gusmão

O mundo à nossa volta, nós e os outros...saber viver com eles em harmonia e com respeito por todos e por tudo o que nos rodeia. Aprender a ser feliz, num mundo cada vez melhor.



"O pássaro da cabeça " de Manuel António Pina

Poemas infantis: brincar com as palavras, as rimas e a poesia, hino à imaginação...




Sugestões de leitura para janeiro:




"As quatro portas do céu" de Rosa Lobato Faria




O tema central deste livro são as estações do ano. O inverno é um idoso de barba branca, muito rabugento, que todos os anos pinta de branco a sua porta. A primavera é uma pequena rapariga muito animada, com um sorriso do tamanho do mundo.

Queres saber como o verão e o outono se caraterizam e se relacionam com as outras personagens?

Então lê As Quatro Portas do Céu, da escritora Rosa lobato faria.





"Os três reis do Oriente" de Sophia de Mello Breyner Andresen


No conto Os três Reis do Oriente de Sophia de Mello Breyner Andresen, Gaspar, Melchior e Baltasar deixam para trás o ouro, a segurança da ciência, o apoio dos poderosos e as mentiras dos mais fortes, para seguir uma estrela que se ergue a Oriente.
No silêncio da noite, esta luz revela a alegria de uma Boa Nova.





"O meu primeiro Mozart" de Rosa Salvado Mesquita

No dia 15 de janeiro comemora-se o Dia Mundial do Compositor.

O livro O Meu Primeiro Mozart dá a conhecer, de forma simples e acessível, o grande compositor austríaco Wolfgang Amadeus Mozart e a época em que viveu.  É acompanhado por ilustrações de Pedro Machado e por um CD de audição imprescindível, pois reúne a narração do texto e excertos de músicas compostas por Mozart e também pelo seu pai Leopoldo Mozart.





 
"Nada na manga" de Jorge M. Teixeira

No dia 31 de janeiro comemora-se o Dia Mundial do Mágico. 

Então, propomos a leitura de Nada na Manga de Jorge M. Teixeira. Poderás aprender alguns truques que farão de ti um verdadeiro mágico.





"O mundo de Mafalda" de Quino

Assinalando os 50 anos da pequena Mafalda, a menina reguila que questiona os absurdos da vida, detesta sopa e adora os Beatles, propomos o contacto com O Mundo de Mafalda de Quino. Trata-se de um livro de BD, onde também podes encontrar inéditos, testemunhos e muitas curiosidades sobre o mundo de Mafalda e dos seus amigos: Miguelito, Susaninha, Liberdade, Manelinho, Gui e Filipe.



"São Gonçalinho" de Diogo Moreira


Edição associada às comemorações dos 300 anos da construção da igreja.


Com ele pretendeu-se “ […] que quem folheie a obra aceda à magia da cidade de São Gonçalinho: Aveiro. Que caminhe pelas ruas da Beira-Mar, conheça as pessoas e os lugares que lhe dão identidade, que possa, igualmente, imaginar os sons e os cheiros e perceber os ritmos e os rituais […]”.
Para conhecer mais acerca da vivência do culto a São Gonçalinho folheie e delicie-se com as fotografias e os textos.


"Os Lusíadas" de Luís Vaz de Camões


Para ler, reler e puro deleite… canto III de Os Lusíadas do imortal Luís de Camões.


7 de janeiro de 1355 - Morte de Inês de Castro


Razões de ordem política levam o rei D Afonso IV a mandar executar Inês de Castro, amante do seu filho D. Pedro. Esta cruel tarefa é levada a cabo, a 7 de Janeiro de 1355, por três elementos da nobreza: Álvaro Gonçalves, Diogo Lopes Pacheco e Pero Coelho. Aproveitando a ausência de D. Pedro numa caçada, dirigem-se ao Paço de Santa Clara, em Coimbra, onde a bela Inês se encontra “posta em sossego” e matam-na. Camões imortaliza, n'Os Lusíadas, os amores de Inês e D. Pedro, na estrofe CXX do Canto III.


Sugestões de leitura para dezembro:





"A Prenda de Natal do Henrique Semprespera" de John Burningham



Numa véspera de Natal, após um árduo serão a entregar presentes, o Pai Natal regressa a casa. Deita as suas renas e está ele próprio prestes a ir para a cama também quando se apercebe - horror dos horrores! - de que há ainda uma prenda por entregar, esquecida no seu saco. É para Henrique Semprespera, um menino pobre que costuma receber apenas um presente de Natal, o que o Pai Natal lhe traz. Por isso, e embora esteja muito cansado, o Pai Natal parte sozinho na direção da casa do henrique Semprespera, que fica muito longe, no cimo do Monte Roló Poló. Chegará a tempo?


"O meu Primeiro Natal" de Margarida Fonseca

O Frik, o pequeno cocker preto que ficaste a conhecer na sua primeira história - Chamo-me Frik e já Tenho Dono - tem andado muito admirado com um objeto estranho que apareceu lá em casa. Parece uma árvore, mas não é. Em vez de folhas tem umas agulhas muito afiadas que…au, au, au… lhe picam o focinho sempre que ele tenta aproximar-se. Mas por que será que toda a gente anda tão interessada naquela coisa cheia de agulhas? Foi só quando o Pedro pegou nele ao colo e lhe explicou o que se passava que pôde finalmente compreender tudo. Aquilo era um pinheiro, e estava assim todo bonito porque era Natal, uma época muito especial, segundo disse o Pedro, e o Frik acreditou porque todos estavam muito felizes e havia presentes para toda a gente. Até ele recebeu uma prenda maravilhosa. Mas não te vou contar o que foi porque é muito mais engraçado leres esta nova história do Frik e seres tu a descobrir
como foi o primeiro Natal deste cachorrinho amoroso.

"Hoje é Natal" de José Vaz

Quando o avô lhe disse que dentro do rolo de papel azul-marinho prateado estava o Espírito do Natal, o Mário, seu neto, nunca mais o largou. Antes da ceia, o avô mandou-o buscar o rolo e, para desilusão do Mário, o Espírito do Natal apresentou-se sob a forma de simples vela de cera branca. Depois do avô contar o Natal mais lindo que teve, o Mário sentiu que o Espírito do Natal o tinha visitado naquela noite.

 

"Histórias de Natal" de Alexandre Parafita
Histórias de Natal Contadas em Verso é um livro que procura recuperar o imaginário natalício nas suas expressões mais originais e mais puras. Por isso, nestas páginas, o conceito de Natal aparece rodeado dos valores universais da amizade e da fraternidade, seja no teor das histórias seja na simbologia das personagens: o palhacito, o gaiteiro, a moleirinha, os pastores, os três reis do Oriente, entre outros. A enriquecer o livro, há ainda uma pequena peça de teatro de Natal ( " A Procura de Uma Estrela " ) para ser representada pelos mais pequenos na sala de aula ou em festas natalícias, e que pode constituir-se num excelente instrumento também para professores, educadores e pais.

"Cartas do Pai Natal" de J. R. R. Tolkien

Em cada dezembro, os filhos de J. R. R. Tolkien recebiam um envelope com um selo do Pólo Norte. Lá dentro, estava uma carta numa estranha letra aracnóide e um desenho belamente colorido. As cartas eram do Pai Natal. Elas contavam maravilhosas histórias da vida no Pólo Norte: desde a forma como o Pai Natal preparava os brinquedos às travessuras com que o seu Urso Polar o atrasava, desde os amigos que frequentavam a sua casa (Bonecos de Neve, Elfos, Ursos das Cavernas e um Homem da Lua) até às batalhas com os maléficos duendes que ameaçavam a saída do mais famoso trenó.
Por vezes também o Urso Polar rabiscava alguma nota, ou então era Elfo Ilbereth que escrevia na sua elegante letra floreada, acrescentando ainda mais vida e humor às histórias.

Sugestões de leitura para novembro:


"A Gata Gatilde" de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada

A Gata Gatilde era tão bonita que os gatos dos outros jardins iam visitá-la todos os dias.

"O Leão e o Canguru" de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada

O Leão e o Canguru, dois amigos inseparáveis, encontram-se para uma ida à praia. O Sol está lindo e o mar tranquilo. Até que...

"Os Primos e o Feiticeiro Lampeiro" de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada

Com a chegada de um convite muito especial, Matilde e Gonçalo voltam à Floresta Mágica onde a fantasia e as aventuras fazem sonhar.

"Uma aventura na terra e no mar" de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada
 

Participar numa volta à Ria de Aveiro em bicicleta aliciou alunos e professores de muitas escolas. A cidade ficou a abarrotar de gente nova, houve festas divertidíssimas, e por uma vez na vida as gémeas até quiseram parecer diferentes. Chico ia ganhando a corrida mas na última volta viu-se ultrapassado pelo Gabriel, um rapaz cabo-verdiano muito simpático. Como bom desportista, Chico aceitou o segundo lugar.
O que não aceitou foi limitar-se aos programas preparados pela organização.
E assim, a meio da noite, desapareceu ele e o João. Para onde teriam ido? Os amigos ficaram em pânico quando descobriram que eles tinham partido para o alto mar.

"Uma aventura no alto mar" de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada

O que começou por ser uma pequena subida à falésia para ver o nascer do Sol transformou-se numa grande aventura que levou o grupo dos cinco amigos até ao mundo mágico do continente gelado, o Pólo Sul. Expedição à Antártida inspirou esta nova Aventura.

"Há fogo na floresta" de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada

Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada, com ilustrações de Pedro Mendes, trazem-nos duas histórias inéditas e ajudam-nos a defender a nossa floresta, com informações úteis sobre a sua proteção, os cuidados básicos para evitar incêndios e o que fazer para dar o alerta em caso de fogo ou qualquer outro tipo de ameaça. Um livro indispensável para toda a família que nos apresenta a vida da floresta portuguesa, as nossas plantas, os nossos animais e a vivência de todos.

"Histórias e lendas da Europa" de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada

Álbum ilustrado, de apresentação de todos os países da Europa com os mapas respetivos indicando a capital e as principais cidades, a superfície, a população, a língua, a moeda, o sistema político. Inclui informações curiosas sobre alguns países, bem como lendas e relatos ilustrativos do espírito de cada povo ou da sua história.

Sugestões de leitura para outubro:


"Experiências simples na cozinha" de Muriel Mandell

Dezenas de deliciosas investigações no mundo da ciência e dos alimentos que, acompanhadas de instruções e desenhos, nos guiam através de inúmeras experiências divertidas.


"Tchim e a alimentação" de Graça Gonçalves

O Tchim andava um bocado abatido. Sem saber porquê, sentia menos genica para jogar e nas aulas nem tudo ia bem…mas, com a ajuda da família e da escola, conheceu um jogo que o ajudou a ter mais força e a sentir-se cada vez melhor.



"Tu és aquilo que comes" de Felicia Law

Orientações para os jovens fazerem as melhores escolhas em todos os aspetos da sua vida de adolescentes. São encorajados a praticar exercício físico, a adotar bons hábitos alimentares e a cuidar da sua aparência; aprendem sobre as mudanças físicas e emocionais que ocorrem durante a puberdade.


"Somos o que comemos" de Gillian Mckeith

Guia de autoajuda organizado de forma pedagógica e funcional. Propostas de alteração na dieta alimentar, seduzindo o leitor com novos sabores, controlando os sinais do corpo, selecionando os bons e os maus alimentos e apresentando um plano de desintoxicação completa em sete dias. O bem- estar físico como garantia de uma boa aparência, energia e bom humor!

Sugestões de leitura para junho:

"Os direitos das Crianças" de Luísa Ducla Soares

No ano em que a ONU comemorou 20 anos sobre a Declaração dos Direitos das Crianças, Luísa Ducla Soares explica, aos mais novos, o significado de alguns dos Direitos das Crianças como, entre outros, o direito a ter um nome, a uma educação, à protecção, o direito a ter uma família e a poder brincar. Mas a autora termina lembrando que as crianças têm também deveres. Com ilustrações de Maria João Lopes, este livro é para crianças e adultos.

"Os direitos da Criança" de Matilde Rosa Araújo


 

"A Injustiça contada às Crianças" de Denis Langlois

"Ser Criança é" de Fernando Paulo Gomes

Sugestões de leitura para maio:


"A minha mãe é a melhor do mundo" de Maria João Lopo de Carvalho

Cansado da mãe que tem, e que muitas vezes não o deixa fazer o que quer, o Gil decide ir à Loja de Mães à procura de uma que lhe torne a vida mais fácil. Mas nenhuma Ihe agrada. De regresso a casa, o Gil não encontra a mãe, que, entretanto, foi à procura de outro filho. Como acabará esta história? Um conto divertido e sério ao mesmo tempo, que fará as crianças rir e pensar.

 

"Mamã" de Cathy Guisewite

Uma terna e sensível homenagem à relação mais forte e importante das nossas vidas. Mamã celebra os conflitos irresistíveis e a espantosa ligação afetiva entre mães e filhas de todo o mundo. Mamã é como um álbum de recordações – um álbum de sonhos esquecidos, conselhos ignorados, choques de personalidade e pequenas conversas cheias de ternura e compreensão. 

"O casamento da minha mãe" de Alice Vieira

Vera nasceu quando ninguém a queria. «Não tenho vida para ter filhos», dizia a mãe, a começar então uma carreira de modelo. «Tu não me és nada», repete-lhe continuamente Dona Elisa, mulher de um primo afastado em casa de quem a mãe a larga, ainda recém-nascida. Uma casa com um pátio, onde um dia Dona Elisa irá fazer uma fogueira de todos os seus sonhos.

Mas às vezes, e quando menos se espera, surge uma leve esperança em tempos melhores. No dia do casamento da mãe, entre a multidão de fotógrafos e de gente que ela desconhece, alguém aparece capaz de — quem sabe? — lhe modificar a vida.


"A Lenda da Princesa Santa Johanna" de Laura de Carvalho Chicharo


"O Moliceiro da Ria" de Amaro Neves

Era uma vez um homem que nasceu tão perto da Ria que, desde logo, quis ser pescador, como o seu avô. Mas este homem, também nasceu com umas estrelas nos olhos, que brilhavam como a água e como os sonhos! Chamava-se Zé Morgado e gostava de olhar... sobretudo para as várias cores do céu ao entardecer. E também gostava de desenhar. Um dia, pegou numa folha branca e, veloz, começou a rabiscar um barco alegre, de muitas cores e de proa empinada, com uma enorme vela, capaz de desafiar ventos e ondas! E assim nasceu o Moliceiro!

Sugestões de leitura para abril:


"O 25 de abril contado às crianças... e aos outros" de José Jorge Letria


Esta obra surgiu nas comemorações dos vinte e cinco anos da Revolução dos Cravos e apresenta uma forte componente visual da responsabilidade do artista plástico João Abel Manta (1888-1982). Composta por oito capítulos – intitulados I – Para que não esqueças Abril, II – Era uma vez uma guerra, III - As palavras proibidas, IV – O Sol para além das grades, V – Este parte, aquele parte, VI – Lá vamos cantando e rindo, VII – O poder e a forma como funcionava e VIII – Um dia que abalou a história - e sendo dirigida, como sugere o título, quer a um destinatário infantil, quer a um outro público cujos conhecimentos acerca do 25 de Abril de 1974 são restritos, a esta história encontra-se subjacente, antes de tudo, um claro e, aliás, muito nobre objetivo formativo.

"25 de abril" 

Foi no ano de 1974, no dia 25 de abril. Passava pouco da meia-noite. Em muitas casa o rádio estava sintonizado na Renascença, onde estava prestes a passar "Grândola Vila Morena", do músico Zeca Afonso.



"O povo é que mais ordena" 

"Aqui Posto de Comando do Movimento das Forças Armadas." São 4.26 da madrugada de 25 de abril de 1974. O Rádio Clube Português transmite o primeiro comunicado do MFA, anunciando que está em marcha um golpe militar para derrubar o regime de Marcelo Caetano. Antes, às 22.55, os Emissores Associados tinham passado a primeira senha, a canção "E depois do Adeus", pela voz de Paulo de Carvalho. O estado-maior do movimento, dirigido pelo major Otelo Saraiva de Carvalho, ocupara há menos de uma hora os seus postos no Regimento de Engenharia1, na Pontinha. Às 0.20, a Rádio Renascença passa a canção "Grândola, Vila Morena", de José Afonso, confirmando que as operações militares estão em marcha e são irreversíveis. A canção fora escolhida como sinal num concerto no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, menos de um mês antes.


"O que a censura cortou" de José Pedro Castanheira

Das 68 edições do Expresso sujeitas ao Exame Prévio, foram censurados mais de 1800 artigos e feitos cerca de 4500 cortes, dos quais quase 500 foram cortes integrais. Censuradas as opiniões de personalidades, entre muitas outras, como António de Spínola, Costa Gomes, Francisco Sá Carneiro, Maria de Lurdes Pintassilgo, Álvaro Cunhal, Mário Soares e Jorge Sampaio.


"O Zbiriguidófilo e outras histórias" de Pitum Keil do Amaral

Esta narrativa é marcada pelo insólito, pelo absurdo, pelo fantástico para o qual o nome “Zbiriguidófilo” remete. Não se trata aqui de fazer uso de um processo linguístico que permite amalgamar dois significantes pertencentes ou não a um mesmo campo semântico num só, mas de construir um termo cujo primeiro elemento isolado não oferece qualquer significado para além de um sentido hipoteticamente onomatopaico. Assim, em “Zbiriguidófilo”, apenas reconhecemos o segundo termo, “philos”, que etimologicamente significa “amizade, amor”. Sabe-se que o Zbiriguidófilo é um animal especial e que foi oferecido a um menino por “um tio, que viajava muito” e “lhe trouxe um dia o zbiriguidófilo, das ilhas Sandwich na Polinésia, escondido numa lata de bolachas (pois, como sabem, é proibido trazer zbiriguidófilos de lá” (p. 7). 

"O canteiro dos Livros" de José Jorge Letria

Imagine um canteiro no qual, para além das flores, nascem livros. Imagine uma criança que estabelece com esses livros uma relação de cumplicidade e de mistério que se transforma num segredo bem guardado. O Canteiro dos Livros é uma narrativa para crianças que os adultos podem fruir e partilhar e na qual se celebra a paixão pelos livros e pela leitura. Aqui, evidencia-se a importância que têm nas nossas vidas o saber e a magia que habitam nos livros.


 

"O Incrível Rapaz que comia Livros" de Oliver Jeffers

Tal como muitas crianças, o Henrique adora livros. Mas não exatamente como nós adoramos livros…Um dia, o Henrique descobre este estranho apetite, que se transforma numa mania constante e deliciosa! E eis a melhor parte: quanto mais livros devora, mais esperto fica..Até que um dia as coisas começaram a correr mal…Uma história sobre o prazer da leitura, com um grafismo tão tentador que já houve quem não resistisse a dar uma dentada na contracapa!

Sugestões de leitura para março:


"O livrinho das lengalengas" de José Viale Moutinho

Lengalengas são jogos de palavras, as mais das vezes com rimas e ritmos surpreendentes, que registam uma espécie de cumplicidade entre adultos e crianças. A diversidade do sentido das palavras e das frases às vezes fazem desta mão-cheia de textos divertidos quebra-cabeças sem saída.


"Contos para rir" de Luísa Ducla Soares

Um livro com contos tradicionais divertidos, recontados por Luísa Ducla Soares que lhes acrescentou novas peripécias e uma dose redobrada de humor com belas ilustrações coloridas.

A tradição portuguesa é rica em contos, que já fizeram rir muita gente sisuda ao longo dos séculos.

Luísa Ducla Soares reconta-os agora, à sua maneira, acrescentando-lhes novas peripécias e uma dose redobrada de humor. 

Vão ver como os tesouros da cultura popular, transmitidos de geração em geração, nunca perdem a atualidade, a graça e a frescura.


"Abecedário Maluco" de Luísa Ducla Soares

As palavras também brincam? Claro que sim! Estamos habituados a vê-las muito ordenadas e bem comportadinhas nos livros de leitura, nos dicionários e nas gramáticas mas, de vez em quando, fogem para o recreio como crianças irrequietas.


"Kiko, o dentinho de leite" de Manuela Mota Ribeiro

Esta narrativa, por ser tão cativante e por criar uma forte ligação empática com os leitores, não deixa ninguém indiferente.
Através da história do Kiko, um dentinho de leite que vive na boca do Tomás, e da bonita e muito divertida música de Sofia Ribeiro que acompanha o livro, sensibilizam-se crianças e adultos para a importância da higiene oral.



"Poetas de hoje e de ontem" recolha de Maria de Lourdes Varanda e Maria Manuela Santos

Antologia poética para os mais novos, do séc XIII aos nossos dias, que permite uma introdução muito completa das nossas crianças e jovens ( dos 8 aos 16 anos) ao que de melhor se fez em poesia portuguesas ao longo dos tempos, desde D. Dinis a Eugénio de Andrade, passando por Camões, Gil Vicente, Bocage, Almeida Garrett, Nicolau Tolentino, Sebastião da Gama, Almada Negreiros, António Gedeão, Miguel Torga, Matilde Rosa Araújo e muitos outros.
O prefácio é da própria Matilde Rosa Araújo e a recolha é de Maria de Lourdes Varanda e Maria Manuela Santos, duas professoras com vasta obra escolar editada e uma perspectiva pedagógico de quem tem larga experiência de ensino transmitida em toda a obra. As ilustrações, muito apelativas, saíram da mão do novo valor da ilustração portuguesa Filipa Canhestro.
  

"Poesia de Fernando Pessoa para todos"

Esta é uma primeira antologia da poesia de Fernando Pessoa que se pretende ao alcance de todos: crianças e adultos. Nela se reúnem não só os poucos e por vezes divertidos poemas que escreveu para crianças, mas também outros cuja leitura é acessível aos mais jovens.




"Rãs, príncipes e feiticeiros" de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada


A tradição oral ganha forma escrita neste fantástico livro, composto por histórias tradicionais, lendas e contos dos oito países que, no mundo, falam a língua portuguesa, e por ilustrações magníficas.

Sugestões de leitura para fevereiro:


"O que é o amor" de Davide Cali


Emma quer saber o que é o amor. E começa por perguntá-lo à sua amiga Anita, que logo lhe diz ser “uma coisa dos adultos”. Mãe, pai, avó e avô são de imediato inquiridos. De cada um ganha uma resposta diferente: “É uma coisa que se abre lentamente… como as flores na Primavera”; “é uma coisa que chega sem avisar, como quando a tua equipa marca um golo, Paf!, mesmo no último minuto do jogo; “é uma coisa fofinha e perfumada como um bolo”; “o amor? Isso aquece o coração como um motor que arranca a todo o gás!”. Um pouco confusa, Emma continua a sua investigação, querendo saber agora de que cor é o amor, que forma tem, se é doce ou salgado, grande ou pequeno.



"O Sapo Apaixonado" de Max Velthuijs

O Sapo anda preocupado com a saúde: tem o coração a bater depressa demais. A Lebre diz que ele deve estar apaixonado — mas por quem? 


"Amor-perfeito" de Babette Cole

Amor-Perfeito, o cão de um casal que acaba de ter um filho, sofre com a falta de atenção dos seus donos, que se encontram completamente absorvidos com a chegada do bebé. Depois de falhar todas as tentativas de chamar as atenções e os carinhos sobre si, resolve partir e fazer uma série de disparates, até ser encontrado pela família que nunca o tinha esquecido.




"O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá" de Jorge Amado


Esta é a história de um gato que se apaixona por uma andorinha causando estranheza em todos os outros animais que habitavam num parque. A Andorinha está comprometida com o  Rouxinol, por obrigação dos pais, mas ao mesmo tempo, incentiva o amor do Gato. Acontecem juras, o Gato escreve poemas, eles passeiam juntos, enquanto as outras personagens condenam o amor impossível. Então é preciso ver o mundo de outra forma e deixar a vida fluir.




"Eu quero escrever uma história de amor" de Louise Plummer


Kate acha os romances de amor extremamente ingénuos e pouco credíveis. Os personagens são sempre perfeitos - lindos de morrer, simpáticos e com nomes melodiosos e sonantes; as cenas amorosas prolongam-se infinitamente, com beijos ardentes e abraços tão apertados que quase impossibilitam a respiração; a atmosfera é de uma sensualidade contagiante. Quando decide escrever SUA história de amor, Kate quer que ela se assemelhe à vida real. Mas o que fazer quando a história que nos serve de inspiração é tão romântica que quase parece ficção?! O herói é irresistível e musculoso e a heroína tem lábios ardentes e sensuais, estão os dois muito apaixonados e tudo se passa num ambiente que não podia ser mais perfeito: a alegre e colorida quadra Natalícia!! Assim torna-se realmente difícil escrever um romance credível. É que, por vezes, é a própria realidade que se aproxima da história de amor romântica e quando isso acontece...Bom, quando isso acontece não há mesmo nada a fazer senão ser fiel à realidade, isto é, escrever uma bela e romântica história de amor.


"Corações em silêncio" de Nicholas Sparks


Confrontado com situações de extremo perigo, Taylor McAden, bombeiro voluntário, expõe-se até ao limiar do perigo. Denise é uma jovem mãe solteira, cujo filho de cinco anos sofre de um inexplicável atraso de desenvolvimento e a quem ela devota a sua vida numa tentativa de o ajudar. Mas o caso vai aproximar estes seres. Numa noite de tremendo temporal, Denise sofre um acidente de automóvel e é Taylor quem vem socorrê-la. Embora muito ferida, a jovem depressa toma consciência de que o filho já não se encontra na sua cadeirinha do banco traseiro. Taylor irá até ao fim de uma angustiante noite de buscas para o encontrar. Foram tecidas as primeiras malhas que os irão unir - o pequeno Kyle desabrocha ao calor da ternura daquele homem. Denise abandona-se à alegria de um amor nascente. Mas Taylor tem em si cicatrizes antigas, que o não deixam manter compromissos de longa duração.



"Orgulho e Preconceito" de Jane Austen


Na Inglaterra do final do século XVIII, as possibilidades de ascensão social eram limitadas para uma mulher sem dote. Elizabeth Bennet, de vinte anos, uma das cinco filhas de um espirituoso, mas imprudente senhor, no entanto, é um novo tipo de heroína, que não precisará de estereótipos femininos para conquistar o nobre Fitzwilliam Darcy e defender suas posições com perfeita lucidez de uma filósofa liberal da província. Lizzy é uma espécie de Cinderela esclarecida, iluminista e proto feminista. Neste livro, Jane Austen faz também uma crítica à futilidade das mulheres na voz dessa admirável heroína — recompensada, no final, com uma felicidade que não lhe parecia possível na classe em que nasceu.

















































































































































































































 
 



Sem comentários:

Enviar um comentário